Quem Somos?

show-24.jpgJonas Lazarini

Desde criança acompanhava os pais nas missas em que sua mãe cantava. Seu primeiro contato direto com a música, especificamente com o canto, se deu através de um coral de sua paróquia quando tinha 10 anos em dezembro de 2000. Foi solista neste coral sendo essa a primeira vez que cantou em público.
Com 13 anos ganhou um violão de sua avó e começou a esboçar seus primeiros acordes auxiliados pelas “revistinhas” sertanejas da época.
Começou a acompanhar sua mãe nas missas tocando pra que ela cantasse e depois de algum tempo começou a acompanhá-la cantando também.
Com 14 anos ingressou no grupo de oração de Jovens da RCC de sua paróquia onde se entregou mais a Deus e a música.
Fez parte de várias bandas que, na maioria das vezes, ele mesmo iniciava.
Depois de mais de 10 anos, e com o coração e musicalidade mais amadurecidos, sente que encontrou a resposta de Deus na banda Redil.
É o compositor da banda e tenta colocar em suas canções experiências vividas com Deus e também lançar o convite pra que todos façam essa experiência.

Influências: Rosa de Saron, Oficina G3, Switchfoot, Newsboys, entre outros.

 “Corra, se lance, arrisque, experimente o amor, se entregue ao Deus que te ama.”      (Agora – Banda Redil)

 


Show (56)André Barone                                                                                                                                    Tendo em sua família a influência da mãe que cantou em corais da Paróquia de São Pedro Apóstolo em Guaratinguetá e do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida e do tio Antonio Augusto dos Santos “tio Graúna”, que fez parte de uma dupla sertaneja, entre as décadas de 50 e 70, o contato musical não demorou muito a acontecer.

Em 1996 após ingressar na equipe litúrgica da Paróquia de São Pedro Apóstolo, iniciou seu contato com a música, cantando junto com os jovens nas Missas Dominicais, Encontros de Jovens, Retiros e Grupos de Oração. O primeiro contato com a bateria aconteceu em 1997, porém como não sabia nem sequer segurar as baquetas, o “sonho” em rufar os tambores foi adiado até o ano de 1999, quando a partir daquele momento, houve o contato concreto com o instrumento, bem como a realização do “sonho” de adolescente que perdura até os dias de hoje.
De lá pra cá, tocou em diversos eventos da Renovação Carismática Católica (RCC), Cursilhos de Cristandade, Bandas Sacro Santo e Aliança Sagrada, Ministérios Inspiração e Philia, entre outros. Em março de 2015, uniu-se ao vocalista Jonas Lazarini para integrar a Banda Redil e gravar o 1° CD da Banda, entitulado Refúgio.
Referências:
Banda Vida Reluz, Anjos de Resgate, Paralamas do Sucesso, Maná entre outros.

“Vou te amar e ser amado por Ti” (Reciprocidade – Banda Redil)


Show (98)

Jean Michel 
O primeiro contato musical foi em 2000 na Fanfarra Municipal de Roseira, quando começou tocando “Cornetão”, e com o aumento do interesse pela musica foi presenteado pelos pais com um teclado, e partir deste presente começou a se dedicar tocando e aprendendo sozinho por meio dos conhecimentos adquiridos na Fanfarra. Depois de alguns meses começou a tocar nas missas da paróquia com a mãe, que toca violão e canta. Até hoje ainda acompanha a mãe em algumas missas e eventos paroquiais.
Nestes anos todos tocou com algumas bandas, sendo a primeira delas a “Banda Irmãos” que tocava músicas da RCC e fazia cover da Banda Anjos de Resgate. Também passou um bom tempo tocando com o Ministério Philia, de Guaratinguetá-SP, o qual possui um CD gravado em 2013. Em 2015 foi convidado pela Banda Redil para gravar os teclados para o primeiro CD da banda, porém ainda não era integrante. Em junho de 2016 aceitou o convite e virou integrante oficial da Banda Redil.

Referências: Rosa de Saron, Anjos de Resgate, U2, Coldplay, Bon Jovi.

“Não posso desistir e mesmo se cair me levantará”(Refúgio – Banda Redil)


passagem-30.jpgLauro Yam
A
prendeu a tocar violão aos 7 anos de idade no grupo de Oração São Francisco, desde sempre se pôs a serviço de Deus na música. Fez parte dos Ministérios Filhos de Maria, Ministério Inspiração, e Banda Ragaú. Antes de entrar para a Banda Redil, acompanhava a Banda fotografando e fazendo alguns vídeos, com a saída do primeiro baixista ofereceu para ensaiar junto com a banda no começo de 2016, mesmo sem saber tocar contrabaixo, para animar os então integrantes Jonas, André e João Paulo (que logo depois também saiu da banda) a não desanimarem. E com o passar do tempo, foi pegando gosto pelo instrumento até sentir-se confiante para assumir como Baixista da Banda Redil no Hallel de Aparecida em 2016.

Referências: Anjos de Regaste, Rosa de Saron, Roupa Nova, Paralamas do Sucesso.

       “Sozinho estou e não sei mais voltar preciso de Ti pra me guiar”(Reencontrar- Banda Redil)